Portal Comunique-se

ABI denuncia TV Brasil por “divulgação pessoal” de Bolsonaro

abi-jair-bolsonaro-tv-brasil-culto-mpf-isac-nobrega-pr-990x556
(Imagem: Isac Nóbrega/PR)

Para a entidade, emissora pública realizou cobertura favorável ao presidente da República

Compartilhe

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) partiu para o ataque contra a TV Brasil. Em denúncia encaminhada na última semana ao Ministério Público Federal (MPF), a entidade jornalística acusa a emissora pública, mantida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), de ter promovido ação em favor do atual mandatário do país, inclusive no âmbito pessoal.

Leia mais:

Em nota publicada em seu site oficial, a ABI demonstra ser contrária ao atual ocupante do Palácio do Planalto, referindo-se a ele como o “ainda presidente Jair Bolsonaro”. Na denúncia, a instituição cita outros integrantes do governo federal e contesta a exibição de um evento de cunho religioso, de ordem evangélica, por meio da TV Brasil.

O motivo da denúncia foi o fato de o canal da EBC ter transmitido o Culto Internacional das Igrejas de Anápolis, no interior de Goiás, na última quarta-feira, 9. Além de Bolsonaro, dois ministros estiveram presente no evento religioso: Milton Ribeiro (Educação) e Onyx Lorenzoni. Ao MPF, a entidade ainda fala que a transmissão do culto permaneceu no ar – via televisão pública – por mais de uma hora.

“Um atentado à Constituição Federal”

“A transmissão do culto e a participação do presidente da República, do ministro da Educação e do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência representam um atentado à Constituição Federal, que, em seu artigo 37 proíbe a promoção pessoal, além de atingir a laicidade do estado brasileiro”, posiciona-se a AI.

Checagem de fatos

Além da denúncia, a equipe da Associação Brasileira de Imprensa acusa o presidente da República de ter mentido ao discursar em meio ao culto religioso. “Durante o evento, segundo a Agência Lupa, Bolsonaro mentiu sobre fraude em eleições e óbitos pela Covid-19”, complementa a entidade, que aguarda por providências serem tomadas por parte de procuradores.

Compartilhe
0
0

Anderson Scardoelli

Jornalista, 31 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

Publicidade

Papo de Redação

Prêmio 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata

Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata