ESPECIAIS

Antes de se dedicar à política, Levy Fidelix foi apresentador de TV

levy fidelix - tecnologia - tv - covid-19 - comunicação - prtb
Levi Fidelix: da televisão para a política. | Imagem: Divulgação/PRTB

Fundador e presidente nacional do PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão, morreu vítima da Covid-19

Nas décadas de 1970 e 1980, Levy Fidelix comandou o programa ‘TV Informátika’ e trabalhou como publisher de revistas

O primeiro apresentador de tecnologia da história da televisão brasileira tornou-se mais uma vítima da Covid-19. Aos 69 anos, Levy Fidelix não resistiu às complicações da doença e morreu na noite da última sexta-feira, 23.

Leia mais:

Conhecido por sua trajetória na política, sendo fundador e presidente nacional do PRTB, partido ao qual o vice-presidente Hamilton Mourão é filiado, Levy Fidelix trabalhou como comunicador antes de seguir carreira como dirigente partidário e defensor do projeto do aerotrem — bandeira que sempre defendeu nas dez eleições que disputou, sendo que nunca foi eleito a nenhum cargo público.

Uma década antes de fundar o PRTB, José Levy Fidelix da Cruz apresentou o ‘TV Informátika’, atração que abordava assuntos do setor. O programa foi exibido durante anos na década de 1980, primeiramente pela Band e depois pelo SBT. Anteriormente, Levy Fidelix, que era formado em comunicação social, foi dono de uma revista sobre informática, a Interface, lembrou Guilherme Tagiaroli em reportagem publicada pelo portal UOL em 2014.

“Entrevistei Jânio Quadros, entrevistei Quércia, entrevistei Tancredo, entrevistei Ulisses”

Em suas redes sociais, o próprio Levy Fidelix lembrava de sua trajetória como apresentador de tecnologia na televisão. No YouTube, por exemplo, resgatou trecho de uma edição do ‘TV Informátika’ exibida em 1986. Na ocasião, o tema abordado foi algo ainda embrionário no país: a realização de feiras de informática. Ele analisou a briga política envolvendo duas entidades responsáveis pela organização desse tipo de evento. “Grande entrave”, lamentou o então profissional de imprensa.

No ano passado, quando foi mais uma vez candidato à prefeitura de São Paulo, Levy Fidelix participou do programa ‘Pânico’, da rede Jovem Pan, e o trabalho à frente do ‘TV Informátika’ foi comentado. Ele destacou, por exemplo, a importância que a produção conquistou junto a autoridades da época. “Entrevistei Jânio Quadros, entrevistei [Orestes] Quércia, entrevistei Tancredo [Neves], entrevistei Ulisses [Guimarães], entrevistei Roberto Campos”, afirmou.

Pioneiro na mídia agro e publisher de revistas

Segundo informações divulgadas pelo site oficial de Levy Fidelix, o político e comunicador não foi pioneiro apenas em levar a informática e assuntos de tecnologia para dentro da televisão brasileira. Isso porque na década de 1970, quando atuava como assessor de comunicação de agentes do poder, ele lançou o primeiro boletim sobre agronegócio do país, o ‘Agricultura Urgente’. Na esfera da imprensa, atuou ainda como publisher das revistas Governo & Empresa e O Poder. Por fim, foi chefe de comunicação da empresa Estaleiro da Amazônia (Estanave).

levy fidelix - tv informátika - covid-19 - prtb
Levy Fidelix nos tempos como apresentador da ‘TV Informátika’. | Imagem: Reprodução/YouTube

Repercussão da morte

A morte de Levy Fidelix repercutiu na manhã deste sábado, 24. Além de registros em sites e emissoras de rádio e televisão, o falecimento do político movimentou as redes sociais, com o nome dele figurando na lista de assuntos mais comentados entre usuários do Twitter no Brasil. “Descanse em paz, homem do aerotrem”, publicou a equipe do dirigente partidário no perfil oficial dele na plataforma de microblogs.

Com a morte, internautas também resgataram um momento da participação de Levy Fidelix no debate eleitoral promovido pela Record TV entre candidatos à presidência da República em 2014. Na ocasião, o mandatário do PRTB foi questionado por Luciana Genro (PSol) qual seria seu posicionamento a respeito de casamento entre pessoas do mesmo sexo. Colocando-se contra a união homoafetiva, ele afirmou que “aparelho excretor não reproduz”.

Lançado na política partidária por Levy Fidelix, o general Hamilton Mourão lamentou a perda do correligionário. “Lamento o falecimento do fundador e presidente do PRTB, amigo Levy Fidelix. O movimento conservador brasileiro perde um dos seus principais representantes. Que o Nosso Senhor Jesus Cristo abençoe e conforte toda família”, publicou o vice-presidente da República.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Jornalista, 31 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

2 Comentários

COMENTAR