AUDIÊNCIAS

Com jornalismo e programação musical, JB FM comemora números de audiência

JB FM comemora audiencia
Imagem: Reprodução/ JB FM

O público da rádio carioca é formado, principalmente, por formadores de opinião das classes A e B

Há 20 anos, a Rádio JB FM é a líder no segmento adulto contemporâneo. Criada em 1973, a emissora carioca conquistou, especialmente, o público na faixa etária dos 30 anos. Para celebrar a conquista, a rádio investiu em ações que a levarão a ainda mais pessoas, por meio de campanhas publicitárias.

De acordo com nota emitida pela JB FM com dados da Kantar IBOPE Media, em comemoração ao marco de duas décadas como a número 1 em sua categoria, a rádio já alcançou 252 mil ouvintes por minuto. Ao todo, foram mais de 2,25 milhões de ouvintes no último mês, dos quais 30 mil estavam sintonizados em automóveis – número que a levou ao primeiro lugar neste segmento.

Leia mais:

Afiliada da Record TV resolve sair do ar devido a surto de Covid-19
GloboNews se mantém como canal mais visto na TV paga brasileira

Além disso, a rádio também está presente de forma digital e pode ser ouvida ao vivo no site e no aplicativo da empresa. Recentemente, foi feito um incremento de 70% no investimento de mídia impulsionada e criada uma rede de parceiros digitais, que somados alcançam mais de 3 milhões de seguidores.

De acordo com o diretor artístico da rádio, Gilson Dodde, esses dados refletem o reconhecimento, tanto do mercado quanto do público, à seriedade do jornalismo e à boa programação da JB FM. “O mercado nos reconhece como o veículo com a maior relevância para o principal público consumidor e formador de opinião da rádio carioca e o público nos brinda com a liderança no segmento adulto contemporâneo nos últimos 20 anos, por confiar na seriedade do nosso jornalismo aliado ao bom gosto da nossa programação musical”, revela.

SOBRE O AUTOR

Julia Renó

Jornalista, 23 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS) e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

COMENTAR

COMENTAR