Portal Comunique-se

Público brasileiro ganha mais 4 opções de podcast

Até empresas de fora da imprensa investem no formato

O podcast segue em alta no Brasil, ao menos em estratégias de empresas de dentro e de fora da imprensa. No decorrer das últimas semanas, mais quatro projetos de conteúdo foram lançados — todos pensados no formato em áudio.

Leia mais:

Itaú, agro e conteúdo

No dia 9 de abril, o Itaú BBA divulgou a primeira edição de seu mais novo — e segmentado — podcast. Na data, a divisão da instituição financeira lançou o ‘Prosa Agro Itaú BBA’. Com apresentação de Guilherme Bellotti (gerente da Consultoria Agro) e César de Castro Alves (especialista da Consultoria Agro). Conforme o nome sugere, a iniciativa terá como foco o agronegócio brasileiro e contará com dois formatos: boletim semanal, de três minutos, e entrevistas mensais, com cerca de 20 minutos de duração.

“O podcast é um formato que tem por característica democratizar o conteúdo, ao dar autonomia ao público para consumir a informação quando e onde quiser. Como uma das atividades centrais da Consultoria Agro é a produção de conhecimento e análises de cenário, o podcast será mais um canal para disseminar esse conteúdo”, afirma Bellotti. O programa estará disponível em plataformas como Spotify e Deezer.

Nova temporada do ‘Que História’

Apresentado pelo jornalista brasileiro Thomas Pappon, o ‘Que História’ ganhou nova temporada desde a última sexta-feira, 16. Dessa vez, o podcast produzido pela BBC News Brasil destacará dez histórias verdadeiras, mas inesperadas. O programa de estreia da temporada relembrou o “SOS no brinquedo de Halloween”, que mostrou como um bilhete encontrado numa caixa de brinquedos nos Estados Unidos ajudou a libertar prisioneiros na China.

O segundo episódio da segunda temporada do ‘Que História’ vai resgatar algo que une o Brasil à Rússia. Isso porque o tema da vez será contar como os livros do escritor brasileiro Jorge Amado tiveram sucesso junto ao público da então União Soviética, com direito a música de Dorival Caymmi, “Canção da Partida”, ser conhecida em solo russo até os dias atuais.

Sônia Bridi no Globoplay

Serviço de streaming mantido pelo Grupo Globo, maior conglomerado de mídia do Brasil, o Globoplay também se rendeu aos podcasts. Inclusive, apresentou ao público o seu primeiro programa produzido no formato de áudio. Conteúdo jornalístico, por sinal. Em formato de série, a premiada jornalista Sônia Bridi apresenta o ‘À Mão Armada’, que aborda questões relacionadas à política armamentista defendida pelo presidente Jair Bolsonaro.

“É a primeira vez que conto uma história em primeira pessoa”

“Para tecer a narrativa deste podcast, foi preciso entender o descontrole de armas no Brasil e revisitar o Estatuto do Desarmamento. Ao longo dos episódios, relembramos crimes que chocaram o país e mostraram a fragilidade no controle de armas e munições”, afirma Sônia. “É a primeira vez que conto uma história em primeira pessoa. Entrevistei especialistas, vítimas e familiares de vítimas”, complementa a jornalista. Os cinco primeiro episódios de ‘À Mão Armada’ estão disponível no Globoplay, no G1 e no Deezer.

Washington Olivetto, um podcaster

O publicitário Washington Olivetto se rendeu ao mundo dos podcasts. Agora em versão podcaster, ele estreou o programa ‘W/Cast’, no qual se propõe a fazer algo pelo qual é internacionalmente reconhecido: contar boas histórias. Na primeira temporada da atração, o comunicador vai relatar suas próprias experiências, pessoais e profissionais. Em pauta, estarão, inclusive, campanhas publicitárias que “deram muito errado”.

Apresentado por Olivetto, o ‘W/Cast’ é produzido pela Hub Mídia e conta com patrocínio da Bradesco Seguros. O primeiro episódio do programa estará no ar a partir desta segunda-feira, 19, podendo ser acompanhado por cinco plataformas de áudio: Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Amazon Music e Google Podcasts.

Compartilhe
0
0

Anderson Scardoelli

Jornalista, 32 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata