COMUNICAÇÃO

Record TV estreia uso diário e ao vivo de holografia na televisão brasileira

record tv lombardi

A Record TV estreou hoje (18) o uso de holografia ao vivo no programa Balanço Geral. A tecnologia, que já era utilizada esporadicamente no canal, permitirá o retorno da participação de Renato Lombardi no programa, comentando as notícias apresentadas junto a Reinaldo Gottino e Fabíola Reipert.

Desde março, o jornalista e comentarista estava afastado das funções no programa por fazer parte do grupo de risco da Covid-19 e agora participará de sua casa. De acordo com nota emitida pela Record, a ilusão de que Lombardi estaria no estúdio foi feita a partir da criação de uma estrutura para gravação em sua casa.

“Para essa inovação funcionar, adotando todos os protocolos de segurança, um estúdio chroma key foi montado na casa do jornalista, e o sinal é transmitido por um mochilink para a Record TV. Com recursos de última geração, é possível então colocá-lo ao lado de seus colegas de programa”, explicou o material divulgado.

Leia mais:

Com demissões e mudanças na programação, como ficará a Fox Sports?
Novo quadro do “Visão CNN” estreia com Caio Coppolla e Rita Lisauskas

Ainda no texto emitido pela empresa, o vice-presidente de Jornalismo da emissora, Antonio Guerreiro, explicou que esta foi uma nova etapa de um processo de aprimoramento das estruturas de canal, que vem acontecendo desde o ano passado.

“Nos últimos meses enfrentamos os mais diversos desafios e encaramos isso como uma oportunidade para aprimorarmos nossa estrutura, além de testar novas tecnologias e fazer uso criativo delas. Uma dessas ideias foi adotar a holografia, antes usada apenas ocasionalmente na TV, em um programa diário e ao vivo. Assim, a audiência terá uma experiência mais próxima do real, ao mesmo tempo em que mantemos os protocolos de segurança”, afirma Antonio Guerreiro, Vice-Presidente de Jornalismo da emissora.

Em julho, a Record estreou o uso de realidade aumentada nos programas ‘Câmera Record’ e ‘Domingo Espetacular’. Em entrevista dada ao Comunique-se na época em que os novos cenários foram estreados, o diretor de Criação de Jornalismo da Record, Rogério Gallo, explicou que maior interesse da emissora com o uso desta tecnologia era exatamente a possibilidade de causar uma confusão no telespectador sobre o que é físico ou não.