COMUNICAÇÃO

Revista Exame é comprada por instituição financeira

revista exame - btg pactual - editora abril - instituição financeira
Revista Exame não é mais propriedade da Editora Abril. Publicação tem 52 anos de história. (Imagem: reprodução/YouTube)

Título deixa de ser propriedade da Editora Abril, que está em processo de recuperação judicial. Instituição financeira comandada por André Esteves, BTG Pactual passa a ser o novo dono da marca Exame

Publicação quinzenal com mais de 50 anos de circulação, a Exame não é mais parte da Editora Abril. Na última semana, o título dedicado a pautas de economia e negócios foi a leilão. O banco BTG Pactual foi o responsável pelo arremate. Para ficar com a marca, a instituição financeira investiu R$ 72,3 milhões.

Leia mais:

O leilão promovido pela Editora Abril cumpriu missão meramente protocolar. O BTG Pactual, que tem André Esteves como “senior partner“, foi a única empresa interessada na aquisição da Exame, revela reportagem do G1. Realizado em São Paulo na quinta-feira, 5, o evento selou a mudança do controle da revista e do site.

No meio jornalístico, a venda da Exame por parte da Editora Abril não foi surpresa. Há quatro meses, os credores aprovaram o plano de recuperação da empresa — que já se arrastava desde agosto de 2018. Além da marca jornalística, o grupo de comunicação criado por Victor Civita teria que se desfazer de outros ativos.

Em nota sobre o assunto, a própria Exame revelou em sua versão online que passa a ser administrada por outro grupo. E destacou que a venda vai além da revista impressa e do site. “O Grupo Abril vendeu ao banco BTG Pactual sua unidade de negócios Exame, que produz a revista, o site e o aplicativo da marca, além de realizar eventos. A venda ainda requer aprovação do Cade, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, para ser finalizada”.

1 ano, 3 donos

Com a aquisição por parte de uma instituição financeira, a Exame passa a seu terceiro dono em pouco mais de um ano. Criada em julho de 1957, a marca esteve sob controle da família Civita até dezembro do ano passado. Na ocasião, os herdeiros de Roberto Civita decidiram vender a Editora Abril após dar calote em centenas de funcionários demitidos. Desde então, o título jornalístico (e todos outros veículos do grupo) eram de propriedade do empresário Fábio Carvalho, da Legion Holdings. Agora, faz parte do BTG Pactual.

Tendência da mídia

O BTG Pactual não é a primeira instituição financeira a controlar um veículo de comunicação brasileiro. Também voltado ao noticiário sobre economia e negócios, o site InfoMoney foi comprado pela XP Investimentos em outubro de 2016. Também em 2016, mas em março, a Empiricus anunciou a aquisição de 50% do site O Antagonista.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR